Santa Casa já dispõe de Unidade de Cuidados de Isolamento para pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave

Santa Casa já dispõe de Unidade de Cuidados de Isolamento para pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave

“Mais uma vez a Administração da Santa Casa de Caridade de São Gabriel está atenta e na busca incessante de focar o bem estar e os cuidados com a saúde da comunidade, bem como, dos nossos mais de 500 colaboradores”, afirma o Provedor – Luiz Carlos Venturini Dotto, ao informar a preocupação em relação a Pandemia Mundial da COVID-19, mas, que graças ao trabalho dedicado dos colaboradores da Instituição, a Santa Casa já dispõe de uma Unidade de Cuidados de Isolamento para pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Segundo ele, a Unidade está totalmente equipada e com alguns pacientes internados.

As Enfermeiras Danieli Pereira – Coordenadora de Enfermagem do hospital e Gilvania Quadros da Silva – responsável pelo Serviço de Controle de Infecções Relacionadas à Saúde (SCIRA) da Santa Casa explicam detalhadamente como funciona a referida Unidade. Conforme Danieli Pereira a Unidade já está em pleno funcionamento com 14 leitos. A equipe de enfermagem é exclusiva do setor com os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) seguindo o protocolo do Ministério da Saúde e da Anvisa. A equipe multidisciplinar é treinada para atender os pacientes em isolamento, sendo composta por: médicos, enfermeiras, técnicos de enfermagem, nutricionista, psicóloga, assistente social, técnicos de radiologia e farmacêutica, possuindo ainda a rede de apoio do almoxarifado, higienização, copeiras, manutenção, costura, setor de compras e faturamento. Ela destaca que a Unidade dispõe de rotinas para a segurança dos colaboradores e do paciente. É planejada com área de entrada de material e insumos limpos e área de saída para material contaminado evitando assim infecção cruzada e protegendo os colaboradores e pacientes. Possuí também material para exames como: eletrocardiograma, RX portátil, coleta de exames laboratoriais e gasometria, bem como, dispõe de material para emergência. Danieli enfatiza que na referida Unidade os pacientes não recebem visitas, porém, o boletim médico é feito através da Assistente Social que informa o boletim a família diariamente às 14h, mas que os pacientes poderão usar celular para usufruir sempre que possível da tecnologia para contato com a família. “Atualmente três pacientes se encontram internados naquela Unidade, sendo destes, um com coronavírus confirmado mas em estado de saúde estável e os outros dois suspeitos e aguardando resultados de exames”, disse a enfermeira.

Por sua vez, a enfermeira Gilvania da Silva enfatiza que as equipes de saúde e de setores administrativos e de apoio estão recebendo treinamento e orientações para uso dos EPIs e para as mudanças de fluxos no atendimento dos pacientes. Segundo ela: “A equipe de enfermeiras juntamente com o SCIRAS criou o protocolo para rotina da “Hora Ímpar”, onde, nos horários ímpares, todos os colaboradores, independentemente de qual área realizam a limpeza e desinfecção de áreas de grande contato com as mãos, utilizam produto específico padronizado pela Instituição e EPIs adequados, higienizando áreas como: portas, maçanetas, bancadas, mesas, teclados e telas de computadores, cadeiras, entre outros artigos e móveis onde os colaboradores ou familiares e pacientes tocam com as mãos.

SAIBA MAIS: O paciente é atendido no PA 24 hs ou encaminhado até o Pronto Atendimento pelo Comitê Municipal de Combate ao Coronavírus. Naquele momento, o paciente é atendido pelo médico de plantão e havendo algo suspeito, são realizados exames laboratoriais de sangue; tomografia e Raio X do Tórax. Ocorrendo alterações nos referidos exames e havendo necessidade o paciente é internado na Unidade de Cuidados de Isolamento para pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRSG), onde receberá todo o atendimento necessário seguindo o Protocolo do Ministério da Saúde.